30
Abr 09

Faz-me falta um muro para derrubar, uma janela para abrir, uma caixa para fechar, uma decisão complicada de tomar...

Enerva-me esta vida amena, sem grandes emoçoes, sem grandes contradições, enervante de tao serena...

Faz-me falta um abraço apertado, sincero e imaculado, puro de tanta vontade de apertar...

 

E no fim, não tenho saudades, nem as deixo de ter, ando aqui adormecida, tal como a que vai com as outras, aquela que chamam maria...

publicado por Trapalhada do costume às 11:11

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
25

26
27
28
29


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO